MELHOR FORMA DE COMEÇAR A INVESTIR! Copia os melhores investidores com o CopyTrader!
ainanas.com - deixa-te viciar!
Menu 
Coloque o seu anúncio no Ainanas. Contacte-nos para saber como.
Férias à Pobre: MUSIC WIN!
Férias à Pobre: MUSIC WIN!

É claro que sabe sempre bem ter uns trocos para uma curtição extra nas férias.. mas quem disse que umas "férias à pobre" não podem ser espectaculares?! O que interessa mesmo é ter boa onda e boa companhia!

É claro que sabe sempre bem ter uns trocos para uma curtição extra nas férias.. mas quem disse que umas “férias à pobre” não podem ser espectaculares?! O que interessa mesmo é ter boa onda e boa companhia!

Eu estou sem guito em pleno Agosto
A vida está difícil e o tempo está a meu gosto
Toda a gente se queixa mas no final eu aposto
Que acabam no Algarve e eu em casa a contar trocos
Ou foram para a serra, com a pensão completa e eu na merda
Devo ser chato porque a mim ninguém me pega
Vou para o jardim ligar o sistema de rega
Por ca é assim que o bicho pega…

Tira a prova dos nove, quem quiser que comprove
a contar moedas de cobre, eu faço férias à pobre
Férias à pobre, férias há muitas, quero férias à pobre

Enquanto o passe aumenta e a pasta vai-se eu fico sem
Forma de ir pro meu porto ver o por do sol ninguém
Merece a minha sorte, fico em terra, está-se bem
Descubro um rio que nem venda de gelados tem
Passo no super antes para compras de marca branca
sabem pior mas é aquilo que a carteira banca
Penso na gente que possa tambem querer vir e a
alegria é garantia das garrafas de Leziria

Está la?
Está tudo convidado a vir acampar amanhã
Traz tu o assador, eu levo minis e não há
problema com o swag, vou vestido de tarzan
não tem segurança à porta, nem porta há e o look
vai ser pouco aconselhável para postar no facebook
Não há fotos com famosos, e tens a pele a esfolar
Porque para pagar gasóleo não deu para comprar o protetor solar
E o que é que vais fazer?
Por a carne na brasa estou mortinho por comer
E nesta altura esqueço estar mortinho por morrer
A simplicidade da vida da prazer, falta o que me faz viver
Faltas tu cara metade,
E o toque na tua pele suave deitada ao meu lado
Enquanto o vento corre como o tempo acelerado
chego ao fim do dia calmo e relaxado, fico mais um bocado
que o sol cai do outro lado do rio
e o vento fica frio, sinto um arrepio,
fico abraçado a ti a contar trocos para voltar
e deito água no carvão para apagar
não o fogo que nos une mas o lume que ficou
Depois de um dia bem passado onde só o dinheiro faltou
E assim vivemos bem melhor
A dar valor ao pouco que temos que tem muito mais sabor



Categoria/s: Música




  • Faria88

    Os créditos, no fim, é tudo “Eu”. Mas, afinal de contas, quem é “Eu”? É o “L” do “L – Férias à pobre”?