ainanas.com - deixa-te viciar!
Menu
RETRAVO: Curta portuguesa alerta para um mal silencioso
RETRAVO: Curta portuguesa alerta para um mal silencioso

É um problema que dilacera insidiosamente a sociedade moderna. Pela calada, sem que se veja, a depressão silenciosa vai destruindo a partir de dentro.

É um problema que dilacera insidiosamente a sociedade moderna. Pela calada, sem que se veja, a depressão silenciosa vai destruindo a partir de dentro.

O tema não é propriamente de entretenimento, mas a vida também não é só rir e quando recebemos este video feito pelo Vítor Mendes, leitor do ainanas há uns bons anos, não podíamos deixar de o partilhar.

Deixamos também a descrição do video e o texto com o qual nos chegou. Vais perceber porque é que isto tinha mesmo de aparecer aqui!

“Depois de anos, um dia ele encostou a barriga no parapeito da janela e deixou os olhos flutuarem sobre as torres da cidade por longos minutos. Naquele instante silencioso começou a constatar: “O que eu estou a sentir é diferente de tristeza”. O que fez com que este indivíduo demorasse tanto tempo para perceber que estava deprimido? Há pessoas que se vão acostumando com o estado de depressão cronica. Instala-se aos poucos e nem sempre se caracteriza como depressão tal como é relatada na literatura psicológica. A depressão já instalada começa a minar a vitalidade. E a vitalidade, de verdade, é a cola que integra psique e soma. A falta de habilidade para a auto-observação no caso da depressão é o que nos leva a estados que podem ir do encurralamento afectivo à vitimização e tristeza ambulante. Por quê eu? Por que sou tão marcado pela vida? Por que é que comigo nada bate certo?” Mas, o estrago, assim como a depressão, pode ser cronico de tal forma que o deprimido acostuma-se com a situação. Passa a achar que a vida é mesmo assim, e que não há nada a mudar, dentro dele… Mas fora dele, será que há?”

O meu nome é Vítor Mendes, tenho 24 anos. Seguramente, há mais de 6 anos que acompanho regularmente o vosso trabalho. Aprecio o facto de apostarem principalmente na qualidade e não tanto na quantidade, Parabéns, a sério, excelente trabalho. Estou a escrever esta mensagem porque sou um autodidacta aspirante ao mundo da 7º arte. No ultimo mês realizei uma pequena curta-metragem que é um alerta à depressão silenciosa. Uma carreira constrói-se de criticas e opiniões, e é exactamente isso que procuro. Ficaria extremamente lisonjeado se me dessem a oportunidade de aparecer no mural do Ainanas 🙂

Grande atitude, ou quê? Abordar temas complicados, sem grandes recursos, e muita vontade de melhorar. Respect Vítor!

Deixamos aqui os links do Novo Canal que criaste no YouTube e Facebook para quem quiser seguir e dar uma força.



MERECE O TEU LIKE?


PARTILHA ESTE POST


Categoria/s: Arte,Saúde