ainanas.com - deixa-te viciar!
Menu
Coloque o seu anúncio no Ainanas. Contacte-nos para saber como.
SEXO ORAL causa mais cancro que Tabaco e Alcool
SEXO ORAL causa mais cancro que Tabaco e Alcool

Sexo oral é considerado o maior causador de cancro na região da garganta. Na última década, as bebidas alcoólicas e o cigarro, que sempre foram apontados como importantes fatores de risco, foram deixados para trás pela doença relacionada ao HPV (papiloma vírus humano).

Sexo oral é considerado o maior causador de cancro na região da garganta. Na última década, as bebidas alcoólicas e o cigarro, que sempre foram apontados como importantes fatores de risco, foram deixados para trás pela doença relacionada ao HPV (papiloma vírus humano).

sexo oral

O oncologista Dr. Luiz Paulo Kowalski, diretor do Núcleo de Cabeça e Pescoço do Hospital A.C. Camargo, em São Paulo (SP), disse que houve mudanças no perfil da doença, “o que antes era frequente em homens acima dos 50 anos que fumavam e bebiam, agora é mais comum em jovens que fazem sexo oral desprotegido e têm vários parceiros”.

Entre os sintomas do cancro da garganta, destacam-se a dor persistente e progressiva na região, geralmente de um único lado, e dificuldade para engolir.

O especialista diz que a vacina contra a HPV é a forma mais eficaz de prevenção, e deve ser feita antes do primeiro contato sexual.

— A cura depende da extensão da doença, mas em estágios iniciais a probabilidade é de 90%; em casos mais avançados a percentagem cai para 70%. Mesmo assim, é importante o paciente redobrar as medidas preventivas porque a doença pode voltar.

O especialista diz que a vacina contra a HPV é a forma mais eficaz de prevenção, e deve ser feita antes do primeiro contato sexual.

cancro hpv garganta

Também em Portugal investigadores obtiveram uma conclusão semelhante.

O Instituto Português de Oncologia (IPO), em Lisboa, está a diagnosticar mais casos de cancro oral em jovens numa altura em que aumenta a taxa da mortalidade associada à doença – morrem cerca de 300 pessoas por ano.

Todos os anos são detectados 1500 novos casos: 1200 em homens e 300 em mulheres. E 25 por cento dos tumores verificam-se em pessoas que não bebem nem fumam. O IPO alerta para a relação da doença com o vírus do papiloma humano (VPH), transmitido por via do sexo oral.

Daniel de Sousa, chefe de Serviço de Cirurgia da Cabeça e Pescoço do IPO de Lisboa e professor de Medicina e Patologia Oral da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Lisboa, diz que estamos perante um novo fenómeno: “Doentes oncológicos vítimas de novos hábitos sexuais, nomeadamente do sexo oral com vários parceiros.”

O perfil tradicional do doente com cancro oral foi alterado. “Era um homem entre os 50 a 60 anos, fumador e com hábitos alcoólicos.”

Apesar de serem “cancros orais com uma menor agressividade” e que “respondem melhor à terapêutica” quando detectados a tempo, Daniel Sousa defende a necessidade de medidas preventivas, nomeadamente “a criação de uma rede de cuidados primários que englobe médicos dentistas para facilitar uma detecção precoce de novos casos”.

Temos um MOLHO de posts brutais à tua espera [ + de 700 ]
Segue no Instagram ➡ http://instagr.am/ainanasdotcom


MERECE O TEU LIKE?


PARTILHA ESTE POST


Indica o teu mail para receberes as novidades TOP do Ainanas! Mesmo as que não partilhamos no Facebook, se é que me entendes.

Vais receber um mail de confirmação.


Categoria/s: Curiosidades,Saúde