MELHOR FORMA DE COMEÇAR A INVESTIR! Copia os melhores investidores com o CopyTrader!
ainanas.com - deixa-te viciar!
Menu 
Coloque o seu anúncio no Ainanas. Contacte-nos para saber como.
Sniper Americano Abateu 255 Rebeldes no Iraque
Sniper Americano Abateu 255 Rebeldes no Iraque

Chris Kyle teve a cabeça a prémio no Iraque. O militar da Unidade Especial da Marinha SEAL era conhecido como Al-Shaitan Ramad, que quer dizer, o demónio de Ramadi. A alcunha foi conseguida pela pontaria exímia do atirador norte-americano: durante a guerra matou 255 rebeldes e tornou-se no atirador mais mortífero da história militar dos EUA.

sniper americaChris Kyle teve a cabeça a prémio no Iraque. O militar da Unidade Especial da Marinha SEAL era conhecido como Al-Shaitan Ramad, que quer dizer, o demónio de Ramadi. A alcunha foi conseguida pela pontaria exímia do atirador norte-americano: durante a guerra matou 255 rebeldes e tornou-se no atirador mais mortífero da história militar dos EUA.

A fama rendeu-lhe a admiração dos camaradas – que o chamavam a lenda -, sete medalhas e o ódio dos rebeldes que ofereciam 15 mil euros a quem o conseguisse matar. Retirado da Marinha após dez anos de serviço, Chris Kyle conta tudo no livro American Sniper (atirador americano, em português) lançado nos Estados Unidos.

Antes de enveredar pela Marinha, Chris Kyle montava touros em rodeos no Texas e gostava de caçar, mas não fazia ideia de que era tão bom atirador. A sua perícia foi reconhecida e foi seleccionado para a prestigiosa unidade de operações especiais SEAL. No livro conta que a primeira vez que matou um rebelde hesitou no gatilho: era uma mulher armada com uma granada. Disparou à segunda ordem do oficial e a mulher deixou cair a granada que explodiu.

Não hesitou mais. Só durante a segunda batalha de Fallujah atingiu fatalmente 40 rebeldes. “Matar o inimigo era o meu dever, não me arrependo”, disse. E em 2008, na Cidade de Sadr, conseguiu atingir o inimigo a uma distância recorde de 1,9 quilómetros: um rebelde com um lançador de rockets perto de uma escolta do exército americano.

sniper americano

O atirador, que deixou a Marinha em 2009 e fundou uma empresa de segurança, superou o recorde de Adelbert F. Waldron, um atirador que durante a Guerra do Vietname matou109 vietcongs. Mas ainda está longe do Recorde Mundial de Simo Häyhä, o atirador finlandês que na Segunda Guerra Mundial matou 542 soldados soviéticos durante a invasão russa à Finlândia.

Fonte: Sábado




Comentários via Disqus temporariamente indisponíveis.
O serviço estava a causar lag no site. Esperamos poder voltar a ligar em breve.