ainanas.com - feliz natal!
Menu
Casal português burlou seguradoras em MILHÕES DE EUROS com falsas mortes
Casal português burlou seguradoras em MILHÕES DE EUROS com falsas mortes

Damn, casal de vigaristas conseguiu burlar pelo menos 13 empresas de seguros em mais de dois milhões de euros!

Damn, casal de vigaristas conseguiu burlar pelo menos 13 empresas de seguros em mais de dois milhões de euros!

O esquema passava por fazer Seguros de Vida ou de Acidentes Pessoais com identidades falsas, e com supostos acidentes fatais em mergulho. Claro que tinham quem os ajudasse com toda a papelada, apresentando até certidões de óbito falsificadas!

A burla começava com a contratualização de Seguros de Vida ou de Acidentes Pessoais, utilizando identidades falsas. Os suspeitos começavam por pagar as apólices contratadas. Depois, participavam mortes ou incapacidades motoras resultantes de acidentes de mergulho.

O casal apresentou certidões de óbito falsas e documentos médicos a atestar as incapacidades das supostas vítimas, conforme avança o CM e relata o ZAP.

Numa das burlas, terão obtido, além da indemnização da Seguradora, também uma pensão de invalidez e benefícios fiscais da Segurança Social.

As Seguradoras visadas pagavam, quase de imediato, as indemnizações associadas aos contratos, pelos supostos ferimentos em mergulhos ou no âmbito de hipotecas de créditos à habitação, sem averiguarem a veracidade dos acidentes reportados.

Os arguidos também usaram a burla para pagar Créditos à Habitação antecipadamente, através dos Seguros de Vida associados. Reportaram as suas falsas mortes às Seguradoras, para extinguir as hipotecas dos imóveis onde viviam.

A investigação da Polícia Judiciária de Lisboa levou à constituição como arguidos do casal, de uma cúmplice de 47 anos e de mais nove pessoas, bem como à apreensão de 45,5 mil euros em dinheiro, de cinco prédios urbanos e de duas viaturas de alta cilindrada.

O inquérito está a cargo do Departamento de Investigação e Acção Penal de Oeiras e investiga crimes de falsificação ou contrafacção de documentos, burla qualificada e branqueamento.

Fonte: ZAP


MERECE O TEU LIKE?


PARTILHA ESTE POST


Categoria/s: Crime