ainanas.com - feliz natal!
Menu
Supercomputador decide destino das ARMAS NUCLEARES americanas
Supercomputador decide destino das ARMAS NUCLEARES americanas

É o segundo computador mais poderoso do mundo, e por enquanto está a fazer coisas como ajudar a curar o cancro ou tentar prever tremores de terra. Para o ano, isso vai mudar.

É o segundo computador mais poderoso do mundo, e por enquanto está a fazer coisas como ajudar a curar o cancro ou tentar prever tremores de terra. Para o ano, isso vai mudar.

O computador vai ser completamente isolado de qualquer contacto com o mundo ou redes exteriores e vai ter missões completamente secretas.

Vai também ter uma missão que não é secreta mas é de extrema importância: ajudar a américa a perceber o que fazer com as suas armas nucleares.

O problema é que durante a Guerra Fria a América foi criando, testando e acumulando um porradão de bombas nucleares… mas não se esperava que elas ficassem armazenadas tanto tempo.

A verdade é que hoje em dia ninguém sabe ao certo o que acontecia se os Estados Unidos tivessem de lançar uma das suas 4000 bombas nucleares, algumas das quais guardadas há mais de 40 anos. Será que teriam sequer sucesso no lançamento?

Com capacidade de 125 petaflops, o Sierra vai ajudar a fazer milhões e milhões de cálculos para prever cenários.. sem ser necessário testar nenhuma bomba, o que seria impensável hoje em dia.

Arquitetura do Monstro: CPUs IBM POWER9;GPUs Nvidia Tesla V100; Mellanox EDR InfiniBand


MERECE O TEU LIKE?


PARTILHA ESTE POST


Categoria/s: Armas,Tecnologia